...


Eu vou me acumulando, me acumulando, me acumulando. Até que não caibo em mim e estouro em palavras. (Clarice Lispector)

terça-feira, 1 de março de 2011

Apenas EU


Eu sou o inesplicável.
Eu sou o medo, a solidão a inquietação.
Humores que vem e vão.
Coisas sem explicação. 
Entender? Tarefa nada fácil, quase imaginação
de quem sonha um dia poder dizer
que nada foi em vão.
Postar um comentário