...


Eu vou me acumulando, me acumulando, me acumulando. Até que não caibo em mim e estouro em palavras. (Clarice Lispector)

quarta-feira, 4 de março de 2015

Sim e não.

Confusões, incertezas, dúvidas
Assim tem sido ou assim sempre foi
Pensamentos a milhão, parece um turbilhão
Furação em erupção e tudo por causa de não.

Mas como culpar alguém
se o caso é entre o eu e o meu?

Palavras já não me encantam como antes
Espelhos já não me atraem com a mesma admiração
Frases de efeito me causam náuseas
E todo o  contexto por sí só já é bem grotesco
Então eu me reviro do avesso na esperança de um recomeço
Mas aqui padeço, eu sem coração.




Postar um comentário