...


Eu vou me acumulando, me acumulando, me acumulando. Até que não caibo em mim e estouro em palavras. (Clarice Lispector)

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Sinais da meia idade (parte um)


Queria que existisse no mundo um lugar onde eu pudesse estar, que me tirasse do peito essa dor que não tem razão de ser, mas existe.
Um lugar tranquilo, uma casinha azul com janelas brancas a beira mar, sem muitas preocupações, sem muitos afazeres, sem responsabilidades.
Quem nunca pensou nisso?
Tenho pensado com frequência em desistir de tudo isso aqui. Calma minha gente, não vou me matar, apenas queria um lugar calmo e tranquilo onde eu pudesse viver.
Deve ser crise de meia idade, afinal à beira dos 40 a gente começa a rever nossa vida e pensar se era isso mesmo que a gente queria ser quando a gente crescesse.
Postar um comentário