...


Eu vou me acumulando, me acumulando, me acumulando. Até que não caibo em mim e estouro em palavras. (Clarice Lispector)

quinta-feira, 24 de março de 2011

Roda... Gira...

De que adianta o descabelo?
De que adianta o desespero?
Se nada faz passar...
Já pensei em mil coisas, mil jeitos, mil formas...
Mas nada me conforma.
Essa impotência me consome a alma
e eu ainda preciso manter a calma
pra que tudo pare de rodar ao meu redor
Parece até uma roda gigante, mas não tem luzes piscando
Apenas vejo tudo rodando sem sair do lugar.
Postar um comentário