...


Eu vou me acumulando, me acumulando, me acumulando. Até que não caibo em mim e estouro em palavras. (Clarice Lispector)

sexta-feira, 11 de março de 2011

Dias difíceis


Nem consigo precisar em que momento tudo ficou cinza.
No chão, apenas os destroços de um coração esmagado e soterrado pelos deslizamentos, quase não se consegue ver, mas ele ainda está lá, bate meio descompassado, quase sem força, cansado de tanto apanhar.
E dizem: É talvez você sinta mesmo tudo de modo muito amplificado, nem foi nada demais. Os pesos parecem não ser exatos para todas as partes, sempre alguém sai em desvantagem, mas, quem se importa, quando o mais importante é estar sempre certo. Só não entendo o que aconteceu e por que tudo escureceu. Dias difíceis.
Postar um comentário