...


Eu vou me acumulando, me acumulando, me acumulando. Até que não caibo em mim e estouro em palavras. (Clarice Lispector)

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Quantas vezes


Quantas vezes já te disseram que você não era capaz? Quantas vezes te pintaram de um monstro que você nunca ousou ser? Quantas vezes te disseram que você machucava as pessoas mesmo quando tinha o coração despedaçado? Quantas vezes já te fizeram sentir nada quando até mesmo um abraço seria tudo? Quantas vezes você precisou de um sorriso, mas, só encontrou solidão? Quantas vezes você se encontrou perdido na imensidão? Quantas vezes já te perguntaram o que você sente quando fecha os olhos e só enxerga você? Se é o suficiente, ou se você é tudo aquilo que tem vontade de ser? Quantas vezes te amedrontaram e jogaram toda a sua coragem pela janela? Quantas vezes? Tenho certeza que a mesma quantidade de vezes que você deixou isso acontecer. Todos nós, em algum momento, somos só corações que vagam em busca de algo que faça a procura acabar. Todos nós, não importa como, quando dormimos só queremos um motivo pra acordar. Não deixe que alguém te diga o que você é, só você pode definir tudo aquilo que ainda pode ser. Não deixe que te digam que não vale a pena acreditar, pois o sonho é seu, e só você sabe o quão importante pode ser realizar.

 (Coeur-Froid)
Postar um comentário