...


Eu vou me acumulando, me acumulando, me acumulando. Até que não caibo em mim e estouro em palavras. (Clarice Lispector)

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Um dia da caça outro do caçador


Entre um gole, uma letra e outra e pensamentos que pra variar não fazem sentido algum, a vida segue seu curso. Sem grandes pretensões, porém, não sem um objetivo.
Os caminhos podem não ser os mais retos, mas assim é a estrada real, cheia de curvas, bifurcações, retornos, enfim com essa infinidade de opções a seguir é normal que a gente se perca às vezes e então talvez seja a hora de dar uma parada e consultar o mapa. Pra mim essa história de mapa nunca funcionou muito bem, confesso. Talvez por isso eu tenha permanecido por muito tempo rodando em círculos que não me levam a lugar algum. Tudo bem, adoro círculos, afinal são redondos, me remetem a algo cíclico, que gira, gira, repetidamente em busca da perfeição. Num dia se está por cima, no outro pode ser que não.
Assim também é o mundo, assim também sou eu e talvez seja você.
Postar um comentário