...


Eu vou me acumulando, me acumulando, me acumulando. Até que não caibo em mim e estouro em palavras. (Clarice Lispector)

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Amor


No início tudo são flores, depois de um certo tempo começa o show de horrores. O amor não pode (deve) ser isso: posse, domínio. O amor é mais que padecer, tem que fazer e querer o bem. Não apenas quando lhe convém, não em troca de, mas apesar de. Como pode o amor querer mal? Então não há de ser amor.
Postar um comentário