...


Eu vou me acumulando, me acumulando, me acumulando. Até que não caibo em mim e estouro em palavras. (Clarice Lispector)

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Descontrole

Forasteira de mim...
Assim me sinto, uma estranha em meu corpo
Quem é você?
Doce, azeda, boa, má, amante, inimiga, amiga, pensante, burra, paradóxo, previsível...
Entre tantas maneiras de ser, existe o EU indefinível
Não cabe aqui em mim
Abrangente e limitada.
Desvairadamente descontrolada.
Postar um comentário