...


Eu vou me acumulando, me acumulando, me acumulando. Até que não caibo em mim e estouro em palavras. (Clarice Lispector)

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Parece fácil

Então é isso:
A vida vem te ensina que amar é querer ver o outro feliz, mas esquece de te dizer que as pessoas são egoístas e vão querer te aprisionar e te moldar da maneira que melhor lhes convier e ao mesmo tempo que te dizem "eu te amo" exigem mais do que você pode dar, então você acaba cedendo por não saber como fazer diferente ou apenas por não saber o que fazer e ai inicia-se o círculo vicioso.
Todo vício é mal, o exagero causa males tanto ao físico quanto ao espírito e se algo te faz mal seria lógico a eliminação desses pesos desnecessários, porém, a lógica não pertence aos seres inquietos, daí a pergunta: Por que não libertar-se, jogar a toalha, chutar o balde ou qualquer coisa do tipo? Pergunta sem resposta.
Algum ser menos sábio ou mais arrogante poderá desastrosamente dizer: Ah eu não admitiria tal coisa ou tal feito, daí eu pergunto: Quem é que sabe o que é certo ou o que é justo? O certo é sempre justo? E o que é justiça pra você, será também pra mim?

(Gislaine Munhoz)
Postar um comentário