...


Eu vou me acumulando, me acumulando, me acumulando. Até que não caibo em mim e estouro em palavras. (Clarice Lispector)

quarta-feira, 10 de março de 2010

Decepção!

Minha vontade era saber o que as pessoas pensam, não para saber da vida alheia e sim pra saber se o que dizem são realmente o que pensam ou dizem sei lá porque. Há poder em nossas palavras, podem nos trazer alegrias, nos emocionam, nos fazem sentir bem, confiantes, amados, porem há as que mais parecem pedras ou faca afiada que por vezes parecem cortar-nos profundamente e o pior sem anestesia.
Eu prefiro sentir a dor do corte com palavras sinceras e verdadeiras do que a tranquilidade e a levesa das palavras dubias, que aparentemente nos trazem a paz porém logo após nos levam ao inferno.
Oh Seres humanos complicados!
Seria tão melhor se tudo que eu ouço fosse verdade e se não fosse necessário desconfiar das pessoas que gosto e das que começo a gostar. Das outras, nem me importo, pois não me interferem em nada, mas das que eu gosto, estas sim, contam pra minha vida, apesar de as vezes me decepcionarem.
E assim é a vida!
Postar um comentário